quarta-feira, 22 de maio de 2013

2º dia de mais uma época ao achigã

alguns dos locais onde costumo pescar, num dos afluentes do rio Vouga


em locais como estes, só mesmo os vinis a trabalhar
Mais uma pequena jornada pelo meio dos campos alagados do baixo vouga.
Foram apenas 2 horas de pesca no final do dia, mas tiveram os seus frutos. Embora os achigãs ainda sejam bastante pequenos, sempre saíram a bom ritmo.
Mas fiquei espantado pois dois dos achigãs que pesquei eram femeas, e quando fui retirar o anzol, reparei que estavam cheias de ovas.
O que significa que neste zona ainda não desovaram.
As´águas em Março estavam muito subidas, e neste momento já desceram demais, pois estes troncos que se vê na imagem, costumam estar totalmente submersos, mesmo no pico do verão.
Fica a promessa de para a próxima ir mesmo até ao Rio Vouga para ver como esta a situação por lá

fêmea cheia de ovas, atacou um grub
ca esta ela com a barriguinha bem cheia


  recorde dos mais pequenos, pescado com grub branco


nunca tinha pescado um lucio perca tão pequeno





segunda-feira, 20 de maio de 2013

abertura de uma nova época

Abriu mais uma época de pesca ao achigã.
Cá pelo norte não me parece que as coisas vão ser fáceis. As aguas ainda estão muito frias, e os rios com enormes caudais.
Fui ontem até ao Vouga, apenes uma hora na parte da manhã, pois o trabalho não dá margem para mais, e foi um pouco dececionante.
No ano passado, com as mesmas condições climatéricas ainda tive bons resultados, mas apesar da chuva e do frio nada me demoveu.

Os agichãs mostraram-se pouco ativos, e pareceu-me que ainda não abandonaram os locais de desova, pois os que ainda tentavam vir a amostra foi sempre na borda de agua.
Tentei cranks, vinis com montagem texas, e nada....
Por acaso reparei que existia uma enorme quantidade de lagostins nas margens, e decidi contar um grub vermelho e tentar a sorte.
E ao segundo lançamento lá saiu um bonito achigã....
De salientar que devido as enormes cheias que ocorreram,  o rio esta cheio da troncos de arvore escondidos debaixo de agua, a quantidade é tal que no local onde costumava ir é simplesmente impossível trabalhar uma amostra, pois é mais madeira que agua.
video
Mas com as previsões de melhoria do estado do tempo para a próxima semana, veremos se os verdinhos colaboram mais.